“Doença do beijo salgado” atinge 1,5 mil pessoas no Brasil
POSTADO EM 4 de September de 2017

Rara e hereditária, fibrose cística causa grandes alterações nos sistemas respiratório e digestivo

Tosse persistente, infecções pulmonares frequentes e pele muito salgada são alguns sintomas da fibrose cística, uma doença genética que causa o acúmulo de muco denso e pegajoso nos pulmões, no trato digestivo e em outras áreas do corpo. A fibrose cística é incurável, mas se for diagnosticada precocemente é possível iniciar um tratamento que possibilita maior qualidade de vida ao paciente. Para conscientizar a população sobre a doença, no próximo dia 5 de setembro é celebrado o “Dia Nacional de Conscientização e Divulgação da Fibrose Cística”.

O médico pneumologista da clínica Pronto Saúde, Fabiano Ferrari, explica que a fibrose cística também é chamada de doença do beijo salgado. “A doença leva esse nome porque provoca na pessoa perda excessiva de sal pelo suor, deixando-a com a pele mais salgada, a ponto de quem a cumprimentar com um beijo consegue sentir esse gosto”, explica.

De acordo com Ferrari, a fibrose cística é uma doença de origem genética. “Para que ela se manifeste, é necessário que o paciente receba um gene com a característica da doença do pai e outro da mãe. A doença é mais comum em pessoas brancas, sendo bastante rara em negros e orientais”, diz. A principal característica da fibrose cística é deixar as secreções do corpo até 60 vezes mais espessas que o usual. “O acúmulo de muco nas vias respiratórias, por exemplo, aumenta a quantidade de germes. Isso ocasiona inchaço e inflamações, danificando os pulmões”, afirma o pneumologista.

O médico gastroenterologista Davi Moraes de Albuquerque afirma que além de afetar o sistema respiratório, a doença causa transtornos ao sistema digestivo. “O muco impede que as enzimas digestivas, produzidas no pâncreas, cheguem ao intestino. Essas enzimas são necessárias na digestão para que o corpo possa aproveitar os nutrientes dos alimentos. Sem esses nutrientes, o paciente fica desnutrido”, diz Albuquerque.

Tratamento

O tratamento da fibrose cística é realizado por uma equipe que envolve vários profissionais, como pneumologistas, gastroenterologistas, geneticistas, fisioterapeutas, radiologistas e psicólogos. Além dos medicamentos, tomados por toda a vida, o paciente deve manter uma alimentação adequada, fazer fisioterapia e praticar atividades físicas regulares, adaptadas às necessidades de cada paciente.

Por:

COMENTE

Comentários