Olhos sofrem com tempo seco no outono
POSTADO EM 29 de April de 2019

A estação mais seca do ano, em grande parte do Brasil, é o outono. Durante esse período, a diminuição da umidade do ar deixa o ambiente mais seco, podendo levar ao ressecamento ocular e ao surgimento de doenças oftalmológicas. Na região de São José do Rio Preto (SP), as mudanças já começaram a serem sentidas: a umidade do ar chegou a 25% e está em situação de alerta, como aponta a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo a médica oftalmologista Ana Lúcia Machado Gardim, do Hospital do Olho Rio Preto (Horp), essas condições climáticas deixam o sistema imunológico mais vulnerável a doenças oculares, como alergias, síndrome do olho seco e conjuntivite. “Com o tempo seco, os olhos diminuem a lubrificação natural e ficam mais expostos à poluição, que também se torna mais agressiva por causa das frequentes queimadas que ocorrem nesta época. Esses fatores colaboram para coceira, irritação, lacrimejamento e sensibilidade à luz”, explica a oftalmologista.

É comum alguns sintomas típicos dessa estação serem confundidos com conjuntivite, ressalta a oftalmologista. “Sensação de estar com ‘areia nos olhos’, peso nas pálpebras, olhos vermelhos, embaçamento da visão e sensibilidade à luz não necessariamente serão sintomas de conjuntivite, mas podem indicar a síndrome do olho seco, que é uma deficiência na qualidade ou quantidade de lágrima produzida pelo organismo”.

Para a médica, a melhor forma de prevenção é cuidar da lubrificação ocular, utilizando colírios próprios e evitando ficar em ambientes sem ventilação e com ar condicionado. “Quando o organismo não produz lágrimas suficientes é necessário usar colírios que ajudem a umidificação dos olhos”, explica Ana Lúcia.

Contudo, a oftalmologista ressalta que o uso indiscriminado de colírios é prejudicial aos olhos e pode agravar ainda mais o quadro clínico. “É imprescindível que o paciente procure um oftalmologista para identificar a causa do problema e indicar o melhor tratamento”.

Por:

COMENTE

*

Comentários