Você está preparado para ser o porta-voz da sua empresa?
POSTADO EM 8 de June de 2017

Uma empresa nem sempre deseja ser fonte, mas o segmento em que atua, os profissionais que lá trabalham ou mesmo a forma como se projeta no mercado pode ser de interesse público. Por outro lado, uma organização pode desejar se expor na imprensa para fortalecer a marca ou gerenciar possíveis crises. Seja por demanda pública, seja por razões estratégicas, é preciso estar preparado para informar e transmitir a mensagem que a empresa deseja passar.
Para isso, o profissional que “vai dar a cara a tapa” publicamente deve ser muito bem treinado para repercutir as notícias e responder aos jornalistas de uma forma positiva à marca que ele representa.

 

Quem pode ser a voz de uma marca?

Nem só o dono da empresa precisa ser esse representante para os veículos de informação. Um líder ou um colaborador, que está imerso no universo da empresa, pode desempenhar esse papel. Pode ser estratégico contar com a ajuda de um assessor de imprensa para intermediar o relacionamento com os jornalistas. “Independentemente da posição do porta-voz dentro da empresa, ele precisa conhecer muito bem o negócio e ter desenvoltura e disponibilidade para quando a imprensa o procurar”, explica Salomão Boaventura, assessor de comunicação da Multivias Comunicação.

A Multivias conta no seu leque de especialidades a via Assessoria de Imprensa, ajudando as empresas a definir mensagens-chave, canais, porta-voz, além de treiná-lo antevendo possíveis situações de vulnerabilidade da marca. Com essa experiência, separamos 4 competências que o porta-voz precisa dispor em sua atuação. Confira!

 

  • Relevância:
    “Uma notícia deve, por essência, ser um assunto inédito e de interesse público”, explica Salomão. Para atrair um jornalista a publicar a mensagem, frente ao grande fluxo de pautas que recebe diariamente, a sua mensagem precisa ser relevante e o porta-voz, especialista no assunto.

 

  • Imersão e preparo
    A assessoria de imprensa é certeira ao antever possíveis crises para treinar o porta-voz. Isso não quer dizer que os assessores estão desejando o pior para sua marca, mas nada melhor que um bom preparo para enfrentar um desafio, não é?! Para isso, há várias técnicas, entre elas o tradicional Q&A (do inglês Questions and Answers), um documento previamente preparado com as possíveis questões dos jornalistas e suas respectivas respostas estratégicas. Os assessores também podem ajudar ao levantar pautas que envolvem o negócio e os veículos mais interessantes para serem contatados, de acordo com seus perfis e linhas editoriais.

 

  • Desenvoltura
    É imprescindível que esse profissional esteja bem informado, saiba falar bem, tenha desenvoltura ao dar entrevistas, conte com inteligência emocional para sair bem de situações desconfortáveis, tenha disponibilidade para contatos e seja assertivo ao transmitir as mensagens-chave da empresa.

 

  • Relacionamento
    Assessoria de imprensa é basicamente relacionamento entre marcas e imprensa. Isso requer contato constante para sua marca ser lembrada e disponibilidade para quando os jornalistas procurarem você para uma matéria.

 

Por Marília Néspoli
Assessora de Comunicação

Por:

COMENTE

Comentários