5 tendências de Comunicação Interna para 2018
POSTADO EM 7 de November de 2017

Não é novidade para ninguém que vivemos em um mundo acelerado e que o consumo da informação é feito em um ritmo mais lento, já que não conseguimos acompanhar todas as novidades que surgem. As tendências de Comunicação Interna para 2018 vão ao encontro desse entrave.

tempo 2Imagine a situação: muito conteúdo para compreender e pouco tempo disponível. Certamente, você também passa por isso todos os dias. Vendo essa demanda crônica de otimização de tempo, surgiram aplicativos como o Overcast, desenvolvido para ouvir podcasts. Ele vem com uma função chamada smart speed, que acelera em 1,5 vez a velocidade do áudio. Radicalizando ainda mais, o aplicativo Rightspeed promete treinar seu cérebro para ouvir áudio-livros em alta velocidade – até dez vezes a mais que o normal.

E como isso pode ajudar a sua empresa a melhorar a comunicação interna? O estudo “Usando Compressão Temporal para Tornar o Aprendizado Multimídia Mais Eficiente”, dos pesquisadores Ray Pastore e Alfred Ritzhaupt, mostra que essa aceleração traz efeitos positivos: entre eles, poupar o tempo de empresas com relação a programas de capacitação de funcionários. Esse novo hábito de consumo de informação indica as tendências de Comunicação Interna para 2018. Confira:

 

1. Digitalização: as pequenas e as médias empresas que ainda usam os canais impressos precisarão tornar-se cada vez mais digitais, disponibilizando as antigas ferramentas de comunicação interna, como os house organs e os jornais murais, também em formatos virtuais.

 

2. Imagem e vídeo: o digital, com toda sua agilidade, demanda formatos e linguagens capazes de passar recados de forma instantânea, recheados de apelos visuais. Além disso, esse meio requer o resumo de textos longos e estritamente informativos, que não atraiam e dialogam com os colaboradores.

 

3. Personalização: é importante ter em mente também que diferentes públicos precisam receber informações relevantes de acordo com o seu papel na empresa, adequando conteúdo e linguagem para cada perfil. Com os canais digitais, essa segmentação é uma tarefa cada vez mais simples.

 

4. Métricas e indicadores: como consequência das tendências anteriores, ser capaz de mensurar os resultados das ações de Comunicação Interna é essencial para deixar mais tangível o valor do departamento. Aproveite para ler mais sobre como medir a eficiência da Comunicação Interna aqui!

 

5. Diálogo: mesmo com todas essas tendências de Comunicação Interna voltadas à tecnologia, torna-se indispensável o diálogo face a face para o relacionamento entre os colaboradores. Dessa forma, a comunicação fica mais direta, clara, humanizada e sem barreiras.

 

Conheça algumas estratégias de Comunicação Interna que podem ajudar na aproximação entre empresa e colaborador!

 

Por Analu Cestito
Assessora de Comunicação Digital

Por:

COMENTE

Comentários