Comunicação interna: como medir a sua eficiência?
POSTADO EM 7 de March de 2017

Por muito tempo, a comunicação interna foi considerada “perfumaria” pelas organizações. Entretanto, esse cenário vem mudando nos últimos anos. A última Pesquisa do Comuninter, estudo que investiga o mercado de comunicação corporativa em São José do Rio Preto e região, expôs que a comunicação interna era destino de investimento para somente 5% dos empresários em 2015. Contudo, no ano seguinte, 38% dos gestores tinham o campo como assunto que gostariam de aprender mais. 

Em tempos de marketing 3.0, em que os clientes internos e externos buscam se conectar com empresas cujos valores são compatíveis aos seus, manter um discurso coeso com os colaboradores não pode ser deixado de lado. A comunicação interna tem grande potencial para impactar o nível de motivação e sentimento de pertencimento dos empregados ao compartilhar valores e notícias da empresa. Mais engajados, a marca se fortalece, impactando também os clientes.

 

Há diversas ferramentas para medir a eficiência das ações de comunicação interna. Confira algumas delas:

 

Pesquisas: para aferir se o público interno está informado das notícias da empresa, é possível aplicar pesquisas simples sobre as novidades e as mudanças.

 

Pesquisa de clima organizacional: ferramenta conhecida pelos profissionais de RH, essa pesquisa mede os níveis de satisfação dos colaboradores e também pode checar os resultados da comunicação interna, contendo perguntas sobre a receptividade das informações divulgadas pela organização e o nível de engajamento dos funcionários.

 

Nível de engajamento: conferir se a equipe se sente motivada e orgulhosa em trabalhar na empresa demonstra também se as estratégias de comunicação interna são bem-sucedidas.

 

Aumento da produtividade: a comunicação interna prevê, por meio de ações que envolvem informação e engajamento, aumentar a produtividade dos colaboradores, evitando o retrabalho e o desperdício de recursos.

 

Espaços para feedback: a comunicação interna é uma via de mão dupla e deve considerar a perspectiva das lideranças e dos colaboradores. Criar espaços para os empregados darem suas opiniões também pode servir como termômetro da comunicação interna da empresa.

 

Por Marília Néspoli
Assessora de Comunicação

Por:

COMENTE

Comentários