Como se dar bem no ambiente digital e fora dele
POSTADO EM 9 de May de 2017

As mídias sociais e as notícias em tempo real são conceitos que, definitivamente, modificaram as relações sociais. Com os novos meios de comunicação, qualquer assunto, mesmo os factoides, tem o poder de atingir milhares, talvez milhões de pessoas, em pouco tempo. Por isso, é essencial que empresários estejam ligados a esse ambiente para projetar sua marca, ter contato próximo com o público e até mesmo refutar mentiras.

Sim, mentiras. Isso porque nem todos os usuários das redes checam as informações antes de compartilhar o conteúdo, mesmo quando ele provém de fontes duvidosas. Basta um título sensacionalista e uma imagem instigante para provocar estragos na imagem de qualquer organização ou pessoa. Para que as empresas possam fugir das mentiras, uma boa dica é marcar presença constante nesse ambiente com criatividade, organização e sabedoria. Isso é a chave para que a mensagem ideal chegue perfeitamente ao público adequado e cause o efeito esperado.

Ao ignorar tais conceitos, a comunicação tende ao fracasso. No livro “O culto do amador”, Andrew Keen – conhecido por suas fortes críticas à internet – ressalta que, por meio de bobagens e falsidades espalhadas pela rede, a humanidade está criando uma “interminável floresta de mediocridade”.

Em época de crise política, isso se agrava ainda mais, criando sérias divisões e rótulos que afetam diversos setores. Manter o foco em assuntos positivos e, principalmente, verídicos, faz aumentar a credibilidade. Vale lembrar que, seja no mundo on-line, seja no off-line, não adianta apenas ser visto, é necessário ser confiável. E isso se cria aos poucos e pode ser destruído em segundos.

A comunicação eficiente é como um mapa. Esse precioso instrumento mostra o caminho correto para não adentrar na floresta descrita por Keen. Com boas doses de criatividade, organização e sabedoria é possível ser uma luz neste ambiente digital que, atualmente, anda muito sombrio.

 

Salomão Boaventura
Assessor de Comunicação

Por:

COMENTE

Comentários